20 de janeiro de 2021 - 17:01

? ºC Cuiabá - MT

Polícia

11/12/2020 19:23

Presos 8 do CV por morte de 3 vendedores de tapetes confundidos com rivais do PCC

Oito integrantes do Comando Vermelho (CV) foram presos hoje (10), com ordem judicial, acusados de matar por engano três paulistas, que estavam em Cuiabá para vender tapetes, e foram confundidos com membros de facção criminosa rival, o Primeiro Comando da Capital (PCC). As prisões foram efetuadas pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) que investigou o triplo homicídio.

A chacina aconteceu no bairro Nova Esperança, na Capital, e as vítimas foram identificadas como Davi Pereira Jesus Santos, de 25 anos, Eliomar Pereira Vidal, 25, e Nicolas Rian Vaz dos Santos, 18. Conforme explicou o delegado Fausto José Freitas, há alguns dias Polícia Civil deflagrou operação que tinha em comum alguns dos suspeitos desta chacina. Por isso, foi possível chegar até eles. Havia nove mandados de prisão contra eles, no entanto, apenas 8 foram cumpridos.

Investigadores trabalham com a possibilidade de que os acusados também sejam responsáveis por outros crimes da mesma natureza. Este grupo é conhecido por agir fortemente armado e fazer parte do denominado “Tribunal do Crime”. Eles seriam responsáveis por investigar, aplicar penas e executá-las.

“A gente conseguiu identificar que eles agem em regiões na Grande Coxipó, como o Pedra 90, o Jardim Industriário, Nova Esperança, o São Sebastião. Nós identificamos a presença de várias pessoas, mas nem todos eles foram qualificados ainda”, explicaram os delegados, em coletiva.

O crime

Investigação teve participação dos delegados Caio Fernando Albuquerque e Mário Santiago. Eles destacaram que os jovens mortos foram confundidos com membros da facção criminosa por estarem em um bairro onde existem várias pessoas ligadas a estas organizações.

“Dias antes da execução do crime, esses jovens foram levados a uma casa, os aparelhos celulares foram vistoriados, eles foram interrogados pelos criminosos e a partir disso houve julgamento. Dias depois eles voltaram para praticar o crime. Foram 3 vítimas fatais, mas poderia ter sido mais, porque na casa haviam 8 jovens”, disseram os delegados.

Mesmo com a comprovação de que as vítimas não faziam parte do PCC, criminosos voltaram a casa dias depois para a execução. Não se sabe, ainda, a motivação.

“Esses criminosos agem de maneira covarde. Por mais que aquelas pessoas que estavam na casa dissessem que não eram criminosos, eles deixaram ir embora e por um motivo que a gente não conseguiu determinar eles de madrugada invadiram a casa e efetuaram diversos disparos contra esses jovens.”

Delegados também pontuaram que não houve tortura nesta chacina. Vítimas não foram privadas de liberdade ou foram isoladas. Elas receberam diversos disparos de arma de fogo enquanto dormiam.

 

 

Fonte: https://www.rdnews.com.br/


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
DNA Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo